Audiência Pública em Lafaiete trata sobre as privatizações do governo Zema e Bolsonaro

Na noite desta segunda-feira (10), a Câmara dos Vereadores de Conselheiro Lafaiete discutiu, em Audiência Pública, a avalanche de privatizações das empresas públicas em Minas Gerais e em todo o Brasil, motivadas pelos governos de Romeu Zema e de Jair Bolsonaro, respectivamente.

O debate que durou aproximadamente três horas lotou o plenário da Câmara. Entre os presentes estavam vereadores, convidados e munícipes, além das presenças do deputado federal Padre João (PT-MG) e da deputada estadual Beatriz Cerqueira. A crítica ao Programa de Privatizações propostos, tanto pelo Governo Federal, como, também, pelo Governo Estadual, foi unânime entre os presentes.

De acordo com o deputado federal Padre João, as empresas públicas são patrimônios do povo e sua venda significa a perda destes bens, puramente para fomentar o capitalismo. “Isso deixa o povo sem atendimento público e de qualidade”, esclarece o parlamentar, que ainda completa: “O Estado precisa oferecer serviços aos cidadãos, seja para aumentar a competitividade, seja para garantir o baixo custo dos mesmos”. Padre João ainda explica que as empresas privadas só visam lucro.

“A mineradora Vale S/A é um exemplo claro, real e bem próximo da gente. Ela é prova da falta de compromisso da iniciativa privada com a sociedade. Não há responsabilidade”, assinala Padre João, que reforça: “As empresas públicas são patrimônios do povo. Bolsonaro que vender a Eletrobrás. Ela deu lucro de 13 bilhões em 2018. Seu patrimônio vale 370 bilhões. E o governo está vendendo a empresa por 23 bilhões. Tudo do mesmo jeito que aconteceu com a venda da Vale. Uma vergonha!” afirma Padre João.

Além de Padre João e de Beatriz Cerqueira, representantes de diversos sindicatos e movimentos, como os petroleiros, que estão em greve para proteger a Petrobras e lutar contra a demissão em massa de servidores; o presidente do Sindieletro/MG, Jeferson; a presidenta dos Sindicato dos Bancários, Eliana Brasil; represente do Sind. dos Trabalhadores da Copasa (Sindágua), Vandecir Reis Gomes e o presidente da CUT Minas, Jairo Nogueira Filho também estiveram presentes.

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...