Ave rara na região é gravemente ferida em Lafaiete por linha com cerol

O cerol fez mais uma vítima. Já não bastasse machucar e até matar motociclistas, agora a fatal mistura de cola e vidro, feriu gravemente uma curicaca.

O caso foi registrado em Lafaiete nesta semana. Segundo a médica-veterinária Carla Sássi, a ave sobrevoava Lafaiete, quando teve uma das asas dilacerada, com fratura exposta por uma linha com cerol.

Linha com cerol causou fratura exposta numa das asas da ave

O animal caiu numa residência e foi resgatado pela Polícia do Meio Ambiente. A ave foi levada para o CCZ de Lafaiete, onde recebeu atendimento. Ainda segundo Carla Sássi, o estado de saúde da curicaca é grave.

Curicaca

A curicaca é uma ave da ordem dos Pelecaniformes da família Threskiornithidae e é comum na região do Pantanal brasileiro.

Seu nome popular é onomatopaico, semelhante ao som do seu canto, composto de gritos fortes. Conhecida também como despertador (Pantanal), carucaca, curicaca-comum, curicaca-branca, curicaca-de-pescoço-branco e caricaca (Em algumas cidades de Minas Gerais).

A beleza física desta ave, como também de seu canto são muito exaltados.

Clique aqui e ouça o canto da curicaca.

Cerol

É sempre importante informar que o uso do cerol é considerado crime penal capitulado nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro, além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais. Em caso do uso do cerol por crianças ou adolescentes, estes podem ser apreendidos e encaminhados às autoridades competentes. Já o adulto que fizer uso do cerol será conduzido, junto ao material, até a autoridade judiciária, podendo até mesmo ser preso. Em Minas Gerais, a Lei Estadual nº 14.349 de 2002 prevê multa para os infratores, ficando esses sujeitos também a sanções cíveis e penais.

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...