A falta de pudor que incomoda...

Não sei se já comentei com vocês sobre meu programa na Rádio Carijós 92.3 FM, o qual já está no ar desde 2017 e que por sinal, sem modéstia alguma, tem agradado muita gente. Pois então, faço esse trabalho com imenso prazer, é um canal de comunicação a mais onde posso me expressar e que me permite ajudar muitas pessoas. Sei disso por que a resposta dos ouvintes de rádio vem muito rapidamente e isso é fascinante, me dá um retorno imediato e, graças a Deus, o resultado é maravilhoso. Aproveito a deixa para convidá-los para acompanharem também, esse projeto que tão bem me faz.

Mas, comecei o assunto para contar a vocês sobre meu tema principal no programa Francamente da semana passada, que deu muito o que falar. Acreditem se quiserem, mas falei sobre decotes ousados e micro-saias!

Isso mesmo. E tive um apoio imenso por parte dos ouvintes, percebi que muita gente pensa exatamente como eu e isso é interessante, pois no afã de serem todos modernos e civilizadamente antenados em pleno século vinte e um, deixam de colocar suas questões em pauta, com isso se angustiam e têm que engolir goela abaixo comportamentos e posturas que não são nada agradáveis.

Minhas considerações a respeito desse tema citado em meu programa, nada mais são do que o desconforto para quem usa, a desnecessária exposição e o quanto isso agride às pessoas mais discretas e recatadas.  E, não deixando de colocar minha expressiva opinião, do quanto fica feio e vulgar também.

Muitos poderão me questionar o que eu tenho com isso, que estamos num país livre, que cada qual faz o que bem entende da própria vida e, obviamente eu concordarei, mas penso que quando vivemos em sociedade, com mais pessoas, no mínimo devemos nos vestir comportadamente em respeito aos demais e que se é a exposição que faz a felicidade dessas pessoas, por que não fazê-la entre quatro paredes? Aí fica tudo bem para todo mundo, concordam comigo? 

E no quesito liberdade de expressão, tenho total direito de expor minhas ideias e opiniões sobre as questões que a vida apresenta, isso não quer dizer que sou a dona da verdade, e nem tenho a pretensão de ser, mas dividir minha forma de pensar e perceber a vida com os outros, me dá uma sensação prazerosa de não ser omissa. Só isso já vale qualquer discordância, pois me faz aprender cada dia mais. Afinal, eu nada sei dessa vida, estou num processo eterno de aprendizado.

Aquele abraço!           
Soraya Franco  

O mercado de trabalho está competitivo e exigindo cada vez mais dos profissionais, tanto em aspectos técnicos como nas atitudes corretas.

Habilidade comportamental de um profissional pode determinar sua permanência na empresa.

Algumas regras de etiqueta nesse campo, auxilia no convívio com os colegas, superiores, subordinados e, obviamente com os clientes. Cuidados com a postura, o vestuário, o comportamento e a comunicação, devem ser tomados por todos dentro de uma empresa.

Pontualidade:  Se organize para chegar com antecedência tanto no dia-a-dia, como às reuniões. Fique também atento aos prazos de entrega de relatórios ou de trabalhos  encomendados.

Apresentação pessoal: Preze pela boa imagem! Cabelos limpos e bem cuidados, barba bem feita, roupas sempre limpas e bem passadas, bom hálito, nada de excesso de perfumes, vestuário discreto, sem decotes ousados ou saias curtas, menos acessórios e maquiagem.

Isso mostra respeito e comprometimento com a empresa.

Postura: Use a linguagem corporal a seu favor.

Postura ereta ao ficar de pé -  ombros para trás e cabeça erguida demonstram confiança. Mantenha contato visual com o outro, evite ficar com os braços cruzados ou apoiá-los na cintura, pois pode demonstrar desinteresse para com as pessoas.

Sentado, coluna ereta por favor!

Tom de voz: Mantenha um tom neutro na voz. Nem alta demais, nem baixa demais. O meio termo é sempre a medida certa.

Bom humor: sem exageros!

Respeite os intervalos:

Nada de comer na mesa de trabalho ou incomodar os colegas que estão focados.

Ah! Em tempo: Nada de falar mal da sua empresa, se não está satisfeito, tenha a dignidade de  pedir suas contas.

A moda primavera/verão 2019/2020 trará cores abertas e fortes e, colorações em tom pastel para contrabalancear as tonalidades.

Tons de laranja, verde, azul, rosa, creme, marrons, vermelhos e roxos irão marcar presença nessa estação.

A cor do ano será Living Coral- vibrante e suave.

O neon, tom fluorescente que foi moda nos anos 80 e 2000, volta com tudo. Em pequenos detalhes acendendo os looks de verão de forma pontual ou em produções monocromáticas, pois as cores vibrantes dão um verdadeiro up em qualquer visual. O neon estará na moda praia e até em looks arrumadinhos e casuais.

Falar em primavera sem falar em estampas florais não faz sentido, têm sempre um espaço. Estas virão num padrão maior, flores grandes misturadas a folhagens, bem tropical.

Você pode tranquilamente ajudar as pessoas e até deve. Seja num momento difícil da vida, na hora de preparar uma comida ou até mesmo na decisão de uma compra qualquer que esteja por ser feita.

O que não pode, ou melhor não deve, é você ajudar sem perguntar antes se a pessoa quer ou não sua ajuda...

Poder até pode, mas francamente? Não deve.


1 Comentário

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

  1. Daniel disse:

    "a desnecessária exposição e o quanto isso agride às pessoas mais discretas e recatadas".
    Acredito que cada deva usar o que se sente bem, sempre recaiu sobre a mulher o peso da moralidade, me incomoda, outras pessoa se incomodarem com a forma de cada um se veste. Entendo que cada lugar exige uma formalidade, mas isso vai mais de cada um pra si mesmo, do que uma norma ou lei. Se não é sexualmente explicito, não deve ser censurado.

Participe da discussão...