Matriz de Nossa Senhora do Rosário de Brás Pires: 40 anos de fé, religiosidade e evangelização

A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Brás Pires, rendeu louvores e Ação de Graças a Deus pelos 40 anos de Dedicação e Consagração da sua Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário nesta segunda-feira, 27 de julho. São 40 anos de fé, religiosidade e evangelização nestas terras banhadas pelo rio Xopotó.

Como marco das comemorações neste dia especial para toda a Paróquia e cidade de Brás Pires, às 12h foi realizado o repique dos sinos e a Oração do Ângelus, às 18h  a Oração do Santo Terço, seguida da missa festiva, às 19h, através das redes sociais na intenção de todos os benfeitores (as) que contribuíram na construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário.

Um pouco dessa história

Desmembrada da Comunidade Paroquial de Nossa da Conceição do Turvo, a primitiva capela, erguida em 1911, que depois se tornou Curato de Nossa Senhora do Rosário da Aliança, foi elevada à categoria de Paróquia no dia 26 de fevereiro de 1913, por Dom Silvério Gomes Pimenta, primeiro arcebispo de Mariana.

A antiga capela funcionou até 05 de outubro de 1975. Como era pequena para a população católica da cidade e devido ao seu precário estado estrutural, uma nova matriz foi pensada para a cidade. Na época, várias opiniões surgiram quanto ao local da construção: na colina do cemitério ou ao lado do salão paroquial.

Por fim, após visita pastoral do então arcebispo de Mariana, Dom Oscar de Oliveira, achou-se prudente que a futura igreja matriz deveria ser edificada no local da antiga Igreja Matriz. Entre outras razões, estava o parecer de Mons. Dr. Guilherme Schubert, uma das maiores autoridades de Arte Sacra no Brasil, que aqui veio, olhou o local e elaborou a planta, elegante e funcional, para ser executada no referido local da antiga Igreja Matriz. (Livro de Tombo I, fl 135).

Com fé em Deus e na proteção de Nossa Senhora do Rosário, assim se fez, como se nota registrado nas palavras de padre José Maria Quintão Rivelli (padre Zizinho):

“No dia 1 de julho de 1975, dia intensamente frio, nebuloso e garoante, sob os auspícios das bênçãos de Deus e da proteção especial de Nossa Mãe e Padroeira Nossa Senhora do Rosário, demos início à tão almejada construção da nova Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário de Brás Pires.” (Livro de Tombo I, fl. 135).

A Bênção da Pedra fundamental da nova igreja matriz se deu no dia 5 de outubro de 1975, por Dom Oscar de Oliveira, acompanhado dos sacerdotes e de uma multidão de fiéis.

A construção foi bastante rápida, de 1975 a 1980, e contou com a ajuda generosa e batalhadora do pároco padre José Maria Quintão Rivelli e de grande parte da população de Brás Pires.

No dia 27 de julho de 1980, Dom Oscar de Oliveira benzeu e dedicou a nova igreja matriz à Nossa Senhora do Rosário, perante uma multidão de fiéis. Essa celebração solene aconteceu na presença dos distintos sacerdotes: Pároco padre José Maria Quintão Rivelli, Dom José Nicomedes Grossi, monsenhor Miguel Fernandes, Mons. Hermenegildo Adami Carvalho, padre Geraldo Machado Mendes, padre José Justiniano Teixeira, padre Teófilo Lopes de Andrade, padre José Ferreira Magalhães, padre Mário Gonçalves (CSSR), padre Nélson Marotta e padre Samuel (SVD).

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...