Prefeitura de Congonhas e entidades comerciais alinham normas de segurança para bares e restaurantes

Consciente, que flexibiliza, entre outros serviços, o funcionamento de bares e restaurantes com consumo local. Para alinhar protocolos e criar novas medidas de segurança para essas atividades, o Governo Municipal se reuniu, na manhã desta quarta-feira, 12, com representantes da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Congonhas (ACISC) e do Sindicato do Comércio de Congonhas (Sindcomércio).

Participaram da reunião o secretário de Saúde, Rafael Geraldo Cordeiro, e a secretária adjunta da pasta, Célia Maria Coelho; o coordenador do Centro de Operações de Emergência Municipal (COE), Wesley Rodrigues; o coordenador da Vigilância Sanitária, Alexandre Seabra Jr.; os presidentes da ACISC e do Sindcomércio, Edson Adriano e José Geraldo (Totó); e o comerciante Antônio Carvalho.

O secretário de Saúde, Rafael Geraldo Cordeiro, pontuou que se o número de casos aumentarem, Congonhas corre o risco de recuar para a Onda Vermelha do Minas Consciente, com funcionamento somente de serviços essenciais. “Não é isso que queremos. Queremos a segurança do cidadão e que a economia também ande com segurança. Achamos que a participação de vocês [empreendedores e comerciantes] é muito importante nesta hora porque vocês vão exigir o funcionamento adequado dentro das normas de vigilância de saúde. O objetivo é chegar em um acordo, porque a flexibilização existe, mas temos que ter responsabilidade”, destacou.

Durante o encontro, foi sugerido que os estabelecimentos poderão usar até 50% da capacidade de mesas (com quatro cadeiras) que possui, respeitando a distância de 2 metros. A medida vale para ambientes internos e externos. Não é permitido juntar mesas.

O período de funcionamento para o público de bares e restaurantes será limitado, compreendendo o horário das 10h às 23h. Também não serão permitidas atividades de entretenimento nem uso do espaço para realização de festas e outras comemorações. As propostas serão avaliadas e oficializadas pelo Governo Municipal por meio de decreto.

O Minas Consciente já estabelece protocolos para empregadores, trabalhadores e população sobre limpeza e higienização, proteção e uso de máscara, distanciamento e isolamento. Acesse o documento completo aqui. A Vigilância Sanitária fiscaliza o funcionamento dos serviços e pode autuar os estabelecimentos caso identifique o descumprimento das normas.

As orientações para manuseio, preparo e serviços de alimentos – o que inclui bares e restaurantes – preveem, entre outras:

– Fornecimento de copos descartáveis aos clientes e funcionários;

– Eliminação de galheteiros, saleiros, açucareiros ou qualquer outro alimento/tempero que seja acondicionado de forma semelhante, provendo sachês para uso individual;

– Lavagem utensílios do serviço com água e sabão a cada 30 minutos;

– Determinar funcionários para servirem a comida e entregarem os alimentos aos clientes de forma individual, respeitando a distância mínima de 2 metros, suspendendo self-service e autosserviço.FacebookTwitterWhatsAppSkypeFacebook MessengerLinkedInPinterestCompartilhar

Comentários

PortalLafaiete.com.br Política de Comentários

Use e abuse do espaço, mas lembre-se de todas as regras antes de participar!

Por favor leia nossa política de comentários antes de comentar.

Participe da discussão...